Últimos assuntos
» Jantar da Festa de Santo António 2014
Agrupamento 391 - Antas - BADEN POWELL Icon_minitimeQui 27 Mar - 15:44 por Bela

» Folha Dominical
Agrupamento 391 - Antas - BADEN POWELL Icon_minitimeQui 27 Mar - 15:43 por Bela

» I.R.S.
Agrupamento 391 - Antas - BADEN POWELL Icon_minitimeQui 27 Mar - 15:30 por Bela

» Antas Notícias
Agrupamento 391 - Antas - BADEN POWELL Icon_minitimeQui 27 Mar - 15:22 por Bela

» Relatório de contas 2013
Agrupamento 391 - Antas - BADEN POWELL Icon_minitimeSex 21 Fev - 16:55 por Bela

» Pão de Santo António
Agrupamento 391 - Antas - BADEN POWELL Icon_minitimeQua 12 Fev - 9:14 por Bela

» Fé e Luz - Movimento de Comunidades Cristãs
Agrupamento 391 - Antas - BADEN POWELL Icon_minitimeQui 6 Fev - 14:56 por Bela

» 1.º Encontro de APROFUNDAMENTO DA FÉ
Agrupamento 391 - Antas - BADEN POWELL Icon_minitimeQua 29 Jan - 8:50 por Bela

» Concerto de Reis na Igreja Paroquial - 11 de Janeiro de 2014
Agrupamento 391 - Antas - BADEN POWELL Icon_minitimeTer 14 Jan - 17:13 por Bela

Palavras chave

2011  

BADEN POWELL
Robert Stephenson Smith Baden-Powell, filho de Baden Powell, professor catedrático em Oxford, e de Henriqueta Grace Smith, nasceu a 22 de Fevereiro de 1857, em Londres, capital de Inglaterra.

De sete irmãos, era o terceiro filho mais novo, pelo que, na antiga cidade de Londres (não industrializada), viveu uma juventude bastante divertida de companheirismo e convivência, principalmente com a natureza. Assim, desde pequenino, o nosso fundador aprendeu, em caminhadas e excursões, a ser autónomo e a ter confiança em si.


Baden Powell estudou em escolas públicas, onde era muito popular e querido por todos os colegas e professores. Nas férias, aproveitava para acampar com os seus irmão mais velhos. Após terminar os seus estudos secundários, B.P. ingressou no exército, com apenas 19 anos, em 1876.

Graças à sua experiência de vida no que diz respeito à vida militar, Baden Powell tornou-se um herói no seu país. Durante uma viagem a Inglaterra, Robert admirou-se ao ver tantos jovens rapazes a criarem brincadeiras através de um livro, que ele próprio tinha escrito para batedores do exército, e que continha explicações sobre como acampar e sobreviver em regiões selvagens. Conhecimentos esses, adquiridos nas suas boas aventuras durante a sua juventude.

Então, conversando com os amigos, ele entusiasmou-se e resolveu realizar, em 1907, na ilha de Brownsea, um acampamento com vinte rapazes dos 12 aos 16 anos, onde transmitiu conhecimentos técnicos, tais como: primeiros socorros, técnicas de segurança para a vida na cidade e na floresta, etc.
Deste primeiro acampamento de escuteiros, em 1907, resultaram tão boas recordações e experiências, que B.P. começou a escrever o livro “Escutismo para rapazes” (Scouting for Boys), que, inicialmente, foi publicado em fascículos e vendido nas bancas de jornais, em 1908. Foi então que começou o movimento escutista! Com início em Inglaterra, este grande e admiradíssimo movimento não teve fronteiras, crescendo exponencialmente por todo o mundo, e nem as duas grandes guerras mundiais o conseguiram enfraquecer.
Em 1912, B.P. começou uma viagem à volta do mundo, com a finalidade de visitar os vários escuteiros de muitos países, incluindo os de Portugal, nos anos de 1929 e 1934. Foi este o primeiro começo da fraternidade mundial escutista.

Em 1920, em Londres, reuniram-se, num grande acampamento denominado Jamboree, cerca de 20.000 jovens escuteiros de várias nacionalidades, que declararam Baden-Powell como seu chefe Mundial.

Em 1928, no dia em que o movimento escutista completava 21 anos de idade, contava com mais de dois milhões de membros, em praticamente todos os países do mundo. Nessa altura, B.P. recebeu do seu rei Jorge V, a honra do baronato com o nome de “Lord Baden-Powell of Gilwell”.
Todavia para os escuteiros será sempre "B.P. – Escuteiro Chefe Mundial".

Depois de vários anos de dedicação ao escutismo, viajando pelo mundo e fundando Associações Escutistas em vários países, B.P. sentiu as suas esforças desfalecerem. Dirigiu-se, então, para uma propriedade que possuía no Quénia (África), onde passou os seus últimos anos na companhia da sua esposa, Olave Baden-Powell.
Dividia o tempo entre a
pintura, a numerosa correspondência e a visita de amigos.
Faleceu na madrugada de 8 de Janeiro de 1941, enquanto dormia.













As primeiras aventuras de Baden-Powell

Tudo começou quando o filho mais velho do Rev.Professor Baden Powell (pai do nosso fundador), Warington, se entusiasmou pelo mar, após ter entrado para o navio-escola Conway, com 14 anos. O seu entusiasmo era tal, que sempre que podia, levava em excursões de barco, os irmãos que já tivessem idade par navegar.

Foi assim que B.P. aprendeu a velejar, a acampar, a cozinhar e a obedecer às ordens com rapidez e perspicácia.

Fizeram expedições por todo o país e mares vizinhos, e assim B.P. aprendeu regras da exploração e da vida ao ar livre, apontando as ideias e comportamentos que achava importante para acampamento e sobrevivência em regiões selvagem, num caderno que trazia quase sempre consigo. Foi assim que surgiu um importante livro, ao qual serviu de molde a muitos jovens rapazes, num período de guerra.

 

 

 
“Remendar uma canoa”, do livro “Scouting for Boys”

“Construções”, do livro “Scouting for Boys"

 
A vida Militar de B.P.

1876 - É admitido no exame de admissão para o exército. Entre 700 candidatos, Baden Powell foi classificado em 2º lugar para cavalaria e em 4º lugar para infantaria. Devido a esta brilhante classificação ficou isento de treino militar.



11de Setembro de 1876 – Baden Powell é nomeado Sub-Tenente (Alferes) do regimento Hussards nº 13, onde cumpria uma missão na Índia. Em 6 de Setembro do mesmo ano já estava em Bombaim.

1883 - Com apenas 26 anos, é promovido a capitão, pelo seu esforço e excelente desempenho do regimento.

1886 – Parte para a Rússia com o seu irmão, oficial da polícia Escocesa, para serviço de espionagem militar, onde viveu inúmeras aventuras, tendo, inclusive, experimentado o cativeiro, do qual conseguiu escapar.

1887 – Revolta dos Zulos. B.P., que permanecia em África do Sul, é escolhido para acompanhar o Major McKean numa missão com o objectivo de socorrer os ingleses e esmagar os Zulos.

Nessa sangrenta batalha com os Zulos, B.P. jamais esqueceria o INGONIAMA (o célebre coro dos zulos em marcha) e para sempre ficou marcado por aquele enorme massacre, onde a nobreza e a coragem dos zulos foi impotente contra o poder bélico britânico.

As aventuras militares de B.P. não paravam. O seu sucesso com as ferozes tribos dos guerreiros Achantis e com os selvagens Matabeles não deixou ninguém indiferente.
Os indígenas tinham-lhe tanto medo que lhe chamaram IMPISA – “o lobo que não dorme”; devido à sua audácia, habilidade de explorador e da sua perícia em seguir pistas.

1899 - Aos 32 anos, B.P. é promovido a coronel.

Ainda em 1899, a agitação em África do Sul era imensa. Pelo que B.P. foi destacado para organizar uma frente militar pronta para qualquer emergência. Quando a guerra estalou, estava B.P. em Mafeking com parte das suas forças.


Mafeking era uma vila pequena e de pequena importância social, mas, por sua vez, era um importante ponto estratégico, uma vez que possuía uma linha de comboio. A B.P. foi dada a missão de defender Mafeking dos Boers (colonos brancos da África do Sul de descendência holandesa). Quando começou o cerco, a desproporção de forças era enorme (1 para 9).
Confrontado com esta escassez de cadetes/militares, Robert Stephenson Smith lembrou-se de utilizar, em pequenas tarefas, os rapazes e adolescentes a partir dos nove anos. Muitos deles tinham bicicletas e puderam servir de estafetas/mensageiros para a distribuição do correio, sentinelas e muitos outros serviços, que desempenhavam com coragem e grande risco. Os êxitos destes rapazes entusiasmaram Baden Powell.
Durante 217 dias B.P. defendeu Mafeking resistindo ao gigantesco cerco imposto pelos Boers, até que no dia 18 de Maio de 1900, chegaram reforços. A cidade nunca foi tomada. B.P. era, agora, um herói militar conhecido em toda a Inglaterra. Com este retumbante sucesso, Baden Powell foi promovido a General com apenas 43 anos de Idade (O general mais novo do império).


1901 – B.P. Regressa a Inglaterra, para ser aplaudido de honrarias e para se deparar, com grande espanto seu e de facto algum orgulho, que a sua popularidade se estendera ao seu livro "Aids to Scouting" (Auxiliar do explorador), destinado ao exército.



“Baden-Powell's Last Message to Scouts”
(Estas palavras foram encontradas em cartas escritas por B.P., antes da sua morte.)


"Dear Scouts
If you have ever seen the play "Peter Pan" you will remember how the pirate chief was always making his dying speech because he was afraid that possibly when the time came for him to die he might not have time to get it off his chest. It is much the same with me, and so, although I am not at this moment dying, I shall be doing so one of these days and I want to send you a parting word of good-bye.

Remember, it is the last time you will ever hear from me, so think it over.

I have had a most happy life and I want each one of you to have as happy a life too.

I believe that God put us in this jolly world to be happy and enjoy life. Happiness doesn't come from being rich, nor merely from being successful in your career, nor by self-indulgence. One step towards happiness is to make yourself healthy and strong while you are a boy, so that you can be useful and so you can enjoy life when you are a man.

Nature study will show you how full of beautiful and wonderful things God has made the world for you to enjoy. Be contented with what you have got and make the best of it. Look on the bright side of things instead of the gloomy one.

But the real way to get happiness is by giving out happiness to other people. Try and leave this world a little better than you found it and when your turn comes to die, you can die happy in feeling that at any rate you have not wasted your time but have done your best. "Be Prepared" in this way, to live happy and to die happy - stick to your Scout Promise always when you have ceased to be a boy - and God help you to do it.

Your friend,
Robert Baden-Powell"




Carta de despedida de Baden-Powell aos escuteiros de todo o mundo

“Caros escuteiros:

Se já vistes a peça Peter Pan, haveis de recordar-vos de como o chefe dos piratas estava sempre a fazer o seu discurso de despedida, porque receava que, quando lhe chegasse a hora de morrer, talvez não tivesse tempo para o fazer. Acontece-me coisa muito parecida e por isso, embora não esteja precisamente a morrer, morrerei qualquer dia e quero mandar-vos uma palavra de despedida.

Lembrai-vos de que é a última palavra que vos dirijo, por isso meditai-a.

Passei uma vida felicíssima e desejo que cada um de vós seja igualmente feliz.

Crei que Deus nos colocou neste mundo encantador para sermos felizes e apreciarmos a vida. A felicidade não vem da riqueza, nem simplesmente do êxito de uma carreira, nem dos prazeres. Um passo para a felicidade é serdes saudáveis e fortes enquanto sois rapazes, para poderdes ser úteis e gozar a vida quando fordes homens.

O estudo da natureza mostrar-vos-á as coisas belas e maravilhosas de que Deus encheu o mundo para vosso deleite. Contentai-vos com o que tendes e tirai dele o maior proveito que puderdes.


Vede sempre o lado melhor das coisas e não o pior.

Mas o melhor meio para alcançar a felicidade é contribuir para a felicidade dos outros. Procurai deixar o mundo um pouco melhor de que o encontrastes e quando vos chegar a vez de morrer, podeis morrer felizes sentindo que ao menos não desperdiçastes o tempo e fizestes todo o possível por praticar o bem.


Estai preparados desta maneira para viver e morrer felizes - apegai-vos sempre à vossa promessa escutista - mesmo depois de já não serdes rapazes e Deus vos ajude a proceder assim.

O Vosso Amigo



(Baden Powell of Gilwell)
Conectar-se

Esqueci minha senha
 
 
Ou
 
Quem está conectado
Não há nenhum usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e nenhuma Visita :: 1 Motor de busca

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 21 em Sex 27 Set - 4:15
Top dos mais postadores
Lince do Mato (1397)
Agrupamento 391 - Antas - BADEN POWELL I_vote_lcapAgrupamento 391 - Antas - BADEN POWELL I_voting_barAgrupamento 391 - Antas - BADEN POWELL I_vote_rcap 
Bela (71)
Agrupamento 391 - Antas - BADEN POWELL I_vote_lcapAgrupamento 391 - Antas - BADEN POWELL I_voting_barAgrupamento 391 - Antas - BADEN POWELL I_vote_rcap 
Pedro Bastos (26)
Agrupamento 391 - Antas - BADEN POWELL I_vote_lcapAgrupamento 391 - Antas - BADEN POWELL I_voting_barAgrupamento 391 - Antas - BADEN POWELL I_vote_rcap 
André Pinto (9)
Agrupamento 391 - Antas - BADEN POWELL I_vote_lcapAgrupamento 391 - Antas - BADEN POWELL I_voting_barAgrupamento 391 - Antas - BADEN POWELL I_vote_rcap 
To Mane (6)
Agrupamento 391 - Antas - BADEN POWELL I_vote_lcapAgrupamento 391 - Antas - BADEN POWELL I_voting_barAgrupamento 391 - Antas - BADEN POWELL I_vote_rcap 
Falcão Desportista (6)
Agrupamento 391 - Antas - BADEN POWELL I_vote_lcapAgrupamento 391 - Antas - BADEN POWELL I_voting_barAgrupamento 391 - Antas - BADEN POWELL I_vote_rcap 
Loba Resmungona * Mi (4)
Agrupamento 391 - Antas - BADEN POWELL I_vote_lcapAgrupamento 391 - Antas - BADEN POWELL I_voting_barAgrupamento 391 - Antas - BADEN POWELL I_vote_rcap 
Catia Silva (4)
Agrupamento 391 - Antas - BADEN POWELL I_vote_lcapAgrupamento 391 - Antas - BADEN POWELL I_voting_barAgrupamento 391 - Antas - BADEN POWELL I_vote_rcap 
Bibi (3)
Agrupamento 391 - Antas - BADEN POWELL I_vote_lcapAgrupamento 391 - Antas - BADEN POWELL I_voting_barAgrupamento 391 - Antas - BADEN POWELL I_vote_rcap 
falcao astuto (3)
Agrupamento 391 - Antas - BADEN POWELL I_vote_lcapAgrupamento 391 - Antas - BADEN POWELL I_voting_barAgrupamento 391 - Antas - BADEN POWELL I_vote_rcap 

Estatísticas
Temos 168 usuários registrados
O último usuário registrado atende pelo nome de Rui Sousa

Os nossos membros postaram um total de 1543 mensagens em 363 assuntos
Setembro 2019
SegTerQuaQuiSexSabDom
      1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30      

Calendário Calendário